"Segundo caso de ebola confirmado nos Estados Unidos"

Segundo caso de ebola confirmado nos Estados Unidos

Autoridades americanas confirmam segundo caso de ebola no país. Profissional de saúde está contaminada apos participar de tratamento de Thomas Eric Ducan morto na ultima semana pelo vírus.

Segundo caso de ebola confirmado nos Estados Unidos.
De acordo com as autoridades americanas, uma profissional de saude está internada apos tratar do paciente com ebola Thomas Eric Ducan, que morreu na ultima semana por contaminação do vírus ebola (Foto: Twitter).

Apos noticias desta ultima semana sobre a suspeita do guines Souleymane Bah ter contraído  o vírus do ebola no Brasil, no ultimo domingo (12), foi a vez dos Estados Unidos virar noticia novamente sobre a enfermidade mortal .

De acordo com jornais americanos, uma profissional de saúde do estado do Texas contraiu ebola depois de prestar assistência a um liberiano que morreu da enfermidade no hospital de Dallas na semana passada.

Agora o que só se fala na imprensa internacional  sobre como estão sendo administrados os procedimentos médicos nos Estados Unidos destinados a controlar a contaminação pelo vírus.

Ainda não identificada publicamente o nome da profissional infectada, onde deve ser a primeira americana a contrair o vírus no país. Segundo as autoridades a americana estava usando todos os equipamentos necessários para tratar do liberiano Thomas Eric Ducan, que morreu na ultima quarta-feira internado no hospital do Texas.

O novo caso do estado norte-americano indicou que o Hospital Health Presbyterian foi vitima de um lapso profissional e que poderá aparecer novos casos e que outros profissionais de saúde poderiam estar contaminados, segundo o diretor dos centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Em entrevista coletiva o diretor do centro Dr. Thomas Frieden falou que ainda não se sabe como foi o tratamento com o paciente original em Dallas e que ouve em algum momento uma quebra de protocolo e resultando na infecção de mais uma pessoa.

“Estamos avaliando outras possibilidades mas, infelizmente, e provável que nos próximos dias poderemos encontrar outras pessoas infectadas com o vírus ebola”, disse Thomas.

A profissional de saúde que será monitorada nos seguintes dias, também será avaliada sobre a contaminação de possíveis pessoas próximas a profissional.

O liberiano que morreu, estava em uma ala de isolamento no dia (8)de outubro, onze dias depois de sua internação, com mais de cinquenta pessoas trataram de seu caso.