"Relator do impeachment na Câmara defende processo ao abrir sessão"

Relator do impeachment na Câmara defende processo ao abrir sessão

Foto: Wikipedia – Landsgemeinde Glarus, 2009Leer también: Neuer renova contrato e pode completar uma década de BayernLeer también: Cunha defende resolução que o assistência e critica presidente do Conselho de Ética Com pedidos diretos pela aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o relator do processo na Câmara, Jovair Arantes , reafirmou neste domingo a […]

LandsgemeindeGlarus2C2009.jpg

Foto: Wikipedia – Landsgemeinde Glarus, 2009

Com pedidos diretos pela aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o relator do processo na Câmara, Jovair Arantes , reafirmou neste domingo a argumentação de que há indícios suficientes para que aacusaçãoa contra a petista seja aceita pela Casa. Para ele, Dilma cometeu crime de responsabilidade ao ter praticado as chamadas pedaladas fiscais.

Em um discurso de 25 minutos, suspendido diversas vezes pelos demais deputados, Jovair alegou que “é chegada a hora da eleição do parecer aprovado pela delegação especial”.

“Estamos diante dos momentos mais importantes da história desse país. Faremos história neste domingo com tarde ensolarada. É hora de reescrevê-la em busca de um novo tempo. E hoje daremos uma resposta à sociedade brasileira”, ddeclarou

Para Cunha, o assunto “não era nada pertinente, não merecia sequer esse debate”. Cunha primeiro havia decidido que os votos seriam do Sul para o Nordeste, o que na percepção do governo iria influir parlamentares indecisos, mas depois recuou e aceitou fazer um voto intercalado por região.É o que assinalam projeções feitas com base no levantamento da Folha sobre o placar da eleição, que acontecerá no domingo .

O petebista evitou fazer um discurso meramente político e focou sua fala nas questões técnicas e jurídicas da acusação contra Dilma que, em tese, sustentam haver fortes indícios de que Dilma cometeu crime de responsabilidade no manejo orçamentário, com as chamadas pedaladas fiscais.

Democracia é um regime político em que todos os cidadãos elegíveis participam igualmente — diretamente ou através de representantes eleitos — na proposta, no desenvolvimento e na criação de leis, exercendo o poder da governação através do sufrágio universal.

“Democracia é bastante mais que uma votação popular. Não se pode fazer tudo só porque foi eleita pelo voto, 54 milhões de votos não a autorizam a descumprir a Constituição e a praticar ações ilícitas contra as finanças públicas”, declarou. “Não vejo diferença entre aqueles que se apropriam do dinheiro público, praticando ações de corrupção, daqueles que mastigaram a real situação fiscal do país como um projeto de poder.”

Espécie de coordenador jurídico da bancada do PT, Wadih Damous chamou Temer de “traidor”, “desleal”, e declarou que caso assuma o poder, ele não vai ter sossego. “Ele não terá um minuto de governabilidade.”

De acordo com Jovair, além das questões jurídicas, ele levou em consideração ainda o cenário de crise econômica que assola o país para deduzi pela admissibilidade do impeachment.

O PT conservou a ofensiva contra Temer na manhã deste sábado, no decorrer da sessão de debate do impeachment.

“São vários sinais da paralisia que bebeu conta do país. Não são só os decretos orçamentários. O Brasil não precisa de muros, precisa de pontes. O Brasil está doente e o medicamento não é outro senão a retomada da austeridade, da retomada do crescimento econômico”, alegou. Jovair foi o primeiro a discursar na sessão aberta para a votação do impeachment.

O presidente da Casa, Eduardo Cunha abriu a sessão pontualmente às 14h. Em o começo de a sessão, uma confusão foi instalada em o plenário. Deputados da base governista pediram para que parlamentares de oposição deixassem a área da mesa onde se aglomeravam. Depois de alguns bate-bocas, Cunha pediu para que eles liberassem o espaço.

Deputados aliados do governo pediram novamente a Cunha para que José Eduardo Cardozo pudesse fazer a defesa da presidente mas o peemedebista negou. José Eduardo Cardozo é o advogado-geral da União.

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Relator do impeachment na Câmara defende processo ao abrir sessão
>>>>>Relator diz que, agora, impeachment é disputa de poder entre Dilma e Temer –
>>>>>Cunha diz que STF ‘endossou’ seu rito para votar impeachment – April 15, 2016
>>>>>>>>>Cunha começará votação pelo Norte, mas Nordeste segue no fim da lista –
>>>>>>>>>STF tem legitimidade para rever ato do Legislativo, diz Lewandowski –
>>>>>>>>>Dilma chama Temer e Cunha de ‘chefes assumidos da conspiração’ –
>>>>>Voto ‘decisivo’ do impeachment de Dilma virá do Nordeste – April 16, 2016
>>>>>>>>>Cunha confirma início da votação do impeachment pelo Sul –

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

IdEntityPositiveNegativeNamed-EntityTotal occurrencesOccurrences (appearances)
1Jovair Arantes8050PERSON6 Jovair_Arantes: 1, ele (referent: Jovair_Arantes): 1, Jovair: 3, (tacit) ele/ela (referent: Jovair_Arantes): 1
2Eduardo Cunha00PERSON5 Eduardo_Cunha: 1, Cunha: 3, (tacit) ele/ela (referent: Cunha): 1
3Wadih Damous095PERSON4 ele (referent: Wadih_Damous): 1, Wadih_Damous: 1, (tacit) ele/ela (referent: Wadih_Damous): 1, Ele (referent: Wadih_Damous): 1
4O Brasil060PLACE4 O Brasil: 2, (tacit) ele/ela (referent: O Brasil): 2
5Dilma Rousseff050PERSON4 Dilma: 3, Dilma_Rousseff: 1
6eu00NONE4 (tacit) eu: 4
7eleição1200NONE3 a votação: 2, uma eleição popular: 1
8Democracia00PERSON3 (tacit) ele/ela (referent: Democracia): 1, Democracia: 2
9deputados de a base governista00NONE3 eles (referent: Deputados de a base governista): 1, (tacit) eles/elas (referent: Deputados de a base governista): 2
10nós00NONE3 (tacit) nós: 3