"Lula monta ‘QG’ em hotel de Brasília para tentar resgatar Dilma"

Lula monta ‘QG’ em hotel de Brasília para tentar resgatar Dilma

Foto: Wikipedia – Vote2 finalLeer también: Cunha defende resolução que o assistência e critica presidente do Conselho de ÉticaLeer también: BBC Earth terá dez horas de programação sobre sustentabilidade no Dia da Terra Em uma uma mesa redonda de cinco lugares na antessala do quarto 4050, no segundo piso de um hotel de opulência em Brasília, […]

Vote2final.png

Foto: Wikipedia – Vote2 final

Em uma uma mesa redonda de cinco lugares na antessala do quarto 4050, no segundo piso de um hotel de opulência em Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta fechar os termos de um acordo para resgatar o governo Dilma Rousseff. Desde que o processo de impedimento da petista se agilizou, pessoas que participaram dessas conversas sintetizam o discurso vendido por Lula, que se tornou o principal ativo da articulação política do Planalto , em uma frase: “O que você precisa para ficar com a gente?” Acompanha-se ela a questão de a promessa de que os que forem fiéis a ele agora serão recompensados emumanovoaperíodoe do governo, que estará sob sua coordenação.

Mais cedo, no centro, Aécio havia se reunido com sindicalistas favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff.A taxa dos que hoje defendem o impeachment de Temer é semelhante, de 58%. São opostos à saída do vice-presidente 28%, os indiferentes sadicionam5% e os que não opinaram, 9%.

O ex-presidente alega que mexerá na condução da economia tão logo o governo consiga barrar o impeachment no plenário da Câmara e auxiliará a restabelecer a interlocução do Executivo com o Congresso, uma das principais críticas dos parlamentares em relação à presidente. No hotel, ele tem se reunido com presidentes e líderes de diversos partidos, além de deputados, senadores, governadores e até mesmo ministros de Estado.

O presidente do PP, senador Ciro Nogueira , por exemplo, esteve três vezes no hotel com Lula nos últimos dez dias. Após as conversas com o ex-presidente, o PP se tornou, junto com PR e PSD, parte do bloco para o qual o governo prometeu três dos seis ministérios hoje ocupados pelo PMDB.

Para a defesa, Moro teve “o evidente propósito de monitorar ações e a estratégia de defesa do ex-presidente, configurando um grave atentado às garantias constitucionais da inviolabilidade das comunicações telefônicas e da aextensadefesa”, ddeclara Também alega que “pretendeu-se, com a inclusão do número de celular do peticionário , promover-se espionagem e perseguição”.provoca-se a interceptação de um telefone o motivo de o novo embate entre a defesa de Lula e Moro por a . Os defensores argumentam ao STF que um dos números grampeados pela força-tarefa da Lava Jato pertencia ao escritório de advocacia que defende o ex-presidente Martins & Advogados. O STF que um dos números grampeados pela força-tarefa da Lava Jato pertencia ao escritório de advocacia que defende o ex-presidente é o Teixeira.

Além de traçar a estratégia para conseguir os 172 votos necessários para derrubar o impeachment, Lula acompanha pessoalmente um mapa de potenciais votos dividido por Estados.

O termo Estado, segundo o Dicionário Houaiss, data do século XIII e nomeia o “conjunto das instituições que controlam e gerenciar uma nação”.

“Ele tem conversado com todo mundo, de vários partidos, com as pessoas com quem tem relação, porque tem gente que é só com ele. Ele é o Lula”, declarou à Folha o ministro Ricardo Berzoini , rculpadodireto pela articulação política do Planalto.

“Lula é uma referência dentro do governo ou fora dele, mas é claro que o preferimos dentro”, completa.

A ressalva para o discurso de Lula diante dos aliados veio nesta quinta-feira , justamente quando o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mudou sua avaliação e mandou parecer ao Supremo Tribunal Federal pedindo a anulação da designação do ex-presidente como ministro da Casa Civil.

Publicamente e até mesmo nos bastidores aliados e integrantes do governo alegam que Lula não está tratando de posições para persuadi os deputados a votar contra o impeachment, mas tem feito toda a amarração política para “dar esperança” de que “as coisas mudarão”.

Para a oposição, a movimentação de Lula e dos governistas para angariar suporte a Dilma envolve mais do que cargos e verbas. Fala-se explicitamente de compra de deputados por valores que variam entre R$ 400 mil por uma ausência e até R$ 2 milhões por um voto pró-governo. Nos corredores da Câmara, o tema é corrente, mas até aqui não surgiu nenhum caso comprovado. O governo nega a prática.

Os dirigentes partidários contam que a tratativa de posições é feita com Berzoini e com Jaques Wagner, que saiu da Casa Civil para abrir espaço a Lula e hoje é chefe de salinha da Presidência.

DIA E NOITE

Para integrantes do governo e da base aliada, Lula pode perder força, visto que não há garantias de que o STF vai dar o aval para que ele ocupe a chefia da Casa Civil. Há, porém, quem ainda aposte na ascendência dele sobre o governo, mesmo de fora, e continue o périplo ao do hotel em que tem se hospedado.

O petista tem conservado uma rotina exaustiva nos três ou quatro dias por semana que tem passado em Brasília. Faz várias reuniões por dia, bebe café da manhã, almoça e janta com aliados e, algumas vezes, ainda encontra Dilma.

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Brazil

Cities: Brasilia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Lula monta ‘QG’ em hotel de Brasília para tentar resgatar Dilma
>>>>>Defesa de Lula pede ao STF que Moro seja investigado por escuta ilegal –
>>>>>Aécio Neves e Lula protagonizam atos em São Paulo; veja – April 09, 2016
>>>>>>>>>Lula avalia nova ‘Carta aos Brasileiros’ se impeachment for barrado – April 04, 2016
>>>>>>>>>>>>>Lula corteja PSB e minimiza o desembarque do PMDB da base aliada – March 31, 2016
>>>>>>>>>>>>>>>>>Com ruptura, ministros do PMDB se preparam para deixar governo Dilma – March 29, 2016
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>PMDB-RJ sinaliza com desembarque do governo após ofensiva de Dilma –
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>PMDB decide esta semana sobre permanência no governo –
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Governo Dilma usa cargos para atrair siglas da base – March 28, 2016
>>>>>>>>>>>>>Governo transforma evento oficial em ato contra o impeachment de Dilma –
>>>>>>>>>>>>>Dilma busca apoio de artistas e intelectuais contra impeachment – March 30, 2016
>>>>>>>>>>>>>>>>>Grupo pró-impeachment infla boneco de ministro do STF na av. Paulista –
>>>>>>>>>>>>>>>>>Lula critica impeachment em entrevista à imprensa internacional –
>>>>>>>>>PT precisa aprender a arrecadar com os tucanos, ironiza Lula –
>>>>>Maioria quer que Dilma e Temer saiam, mostra pesquisa Datafolha – April 09, 2016
>>>>>>>>>’Exigiria mais solidariedade de Temer’, diz deputada Luiza Erundina –
>>>>>>>>>Novo ato onde Moro leciona elogia juiz e defende impeachment – April 05, 2016
>>>>>>>>>>>>>FHC diz que impeachment não é golpe, mas ‘remédio constitucional’ – March 31, 2016
>>>>>>>>>>>>>>>>>’Coalizão’ com parte do PMDB pode ajudar a barrar impeachment, diz Lula – March 28, 2016
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Mujica sai em defesa de Dilma e Lula e alerta para tentativa de golpe –
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>OAB entrega na segunda novo pedido de impeachment de Dilma – March 23, 2016
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>É absurdo achar que STF é menos capaz de investigar Lula, diz defesa –
>>>>>>>>>>>>>>>>>Comissão do impeachment tem mais acusações de corrupção do que Dilma, diz jornal – March 29, 2016
>>>>>>>>>>>>>’Acabou a república da cobra’, diz autora da denúncia de impeachment –
>>>>>>>>>Advogada que pediu impeachment diz ter viralizado por encarar ‘Deus deles’ – April 05, 2016

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

IdEntityPositiveNegativeNamed-EntityTotal occurrencesOccurrences (appearances)
1Lula1900PERSON11 Lula: 7, (tacit) ela (referent: Lula): 1, (tacit) ele/ela (referent: Lula): 3
2governo00NONE7 o governo: 5, governo: 1, O governo: 1
3o petista00NONE7 o (referent: governo): 1, (tacit) ele/ela (referent: O petista): 2, ele (referent: Ele): 1, (tacit) ele/ela (referent: o périplo): 1, Ele: 1, Ele (referent: Ele): 1
4aliados00NONE5 (tacit) eles/elas: 1, (tacit) eles/elas (referent: sindicalistas favoráveis): 2, os: 1, (tacit) eles/elas (referent: aliados): 1
5pessoas00NONE5 Pessoas: 3, as pessoas: 2
6STF00ORGANIZATION4 o STF: 1, (tacit) ele/ela (referent: o STF): 1, ele (referent: o STF): 1, o STF (apposition: o Teixeira): 1
7eu00NONE4 (tacit) eu: 4
8ex-presidente00NONE3 O ex-presidente: 1, o ex-presidente: 2
9hotel00NONE3 o hotel: 3
10valores1500NONE2 valores: 2