"Brasil registra a maior inflação dos últimos três anos"

Brasil registra a maior inflação dos últimos três anos

O governo petista fortemente criticado pela sua politica econômica, teve uma alta inflação de 6,75% em doze meses. Dilma Rousseff não terá tarefa fácil para sua reeleição.

Governo Dilma e a inflacao
A presindete Dilma que terá muito trabalho para a sua reeleição. (Foto: Twitter).

A inflação acumulada no Brasil nos últimos doze meses até setembro colocou o Brasil com 6,75 por cento de inflação, o seu maior nível dos últimos três anos, desde os 6,97 medido em outubro de 2011, informou o governo nessa quarta-feira (8).

A inflação até setembro de mantem em uma posição acima de 6,51 por cento acumulados até agosto e ameaça a meta que se predicou o governo de terminar 2014 com uma taxa anual de 4,50 por cento, com margem de tolerância de até dois pontos percentuais, o que permite um limite máximo de 6,50.

Os analistas do mercado financeiro, entretanto, prevê que a inflação se desacelera no ultimo trimestre do ano e que terminara em 2014 com 6,32 por cento e 2015 em 6,30 em ambos os casos estão muito próximos ao que está tolerado pelo Governo.

O Brasil que em 2013 fechou com uma inflação de 5,91 por cento, acima do centro da meta do Governo, pôr por baixo do teto máximo.

A pontuação da inflação que no ultimo ano contribuiu especialmente para a taxa de setembro, de 0,57 por cento, mas do dobro do de agosto desse ano (0,25 por cento) e igualmente superior a do mesmo mês de 2013 (0,35 por cento), ainda segundo os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o órgão, a inflação acumulada nos últimos nove primeiros meses do ano de manteve com 4,61 por cento, quase um ponto porcentual acima de 3,79 registado no mesmo período do ano passado.

Os preços de setembro subiram mas do que estava esperado, impulsionando o setor de alimentos, com um reajuste de 0,78 por cento.

Os alimentos foram os responsáveis por 0,19 pontos percentuais em setembro, é dizer pelo menos a terceira parte da taxa.