"Para melhorar índices, MEC integra programas e deseja aumentar reforço escolar"

Para melhorar índices, MEC integra programas e deseja aumentar reforço escolar

Foto: Wikipedia – Ícone de esboçoLeer también: Rio tem segundo PM baleado em serviço numa pausa de poucas horasLeer también: Templo dinamitado de Palmira pode ser restaurado, declara diretor de antiguidades da Síria Diante do baixo desempenho de alunos do 3º ano do ensino fundamental em português e matemática, o Ministério da Educação anunciou nesta […]

Foto: Wikipedia – Ícone de esboço

Diante do baixo desempenho de alunos do 3º ano do ensino fundamental em português e matemática, o Ministério da Educação anunciou nesta terça-feira mudanças em três dos principais programas da pasta, que passam a priorizar escolas onde há maior quantidade deestudantess com alfabetização incompleta.

Segundo dados da Prova Brasil, 26 mil escolas concentram 70% dos estudantes com alfabetização considerada insuficiente até o 5o ano. As instituições têm que fazer parte de uma nova estratégia do governo para tentar melhorar os índices de aprendizado.

A ideia é integrar três programas distintos: o Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa, que calcula que todas as crianças estejam alfabetizadas até o 3º ano do ensino fundamental, o Pibid, programa de bolsas para a formação de professores, e o Mais Educação, iniciativa que visa levar educação em tempo integral aos estudantes.

O mais educação, criado pela portaria interministerial n° 17-2007, é um programa que aumenta o tempo e o espaço educativo dos estudantes da rede de ensino público do brasil, contribuindo para a formação integral de crianças, adolescentes e jovens.

Na prática, alunos do Mais Educação têm que ter 6 horas semanais dedicadas ao acompanhamento pedagógico, em uma espécie de reforço escolar.

O atendimento será voltado para os estudantes do 4º ano ao 9º ano, e que exibem baixos índices de performance nas disciplinas. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante declara: “Faremos reforço para essa faixa”.

Outras medidas calculadas são a aumento do oferta de cursos de formação continuado de coordenadores e professores desta etapa de ensino.

As mudanças têm que dividir o Mais Educação em dois grupos: um para as 26 mil escolas consideradas prioritárias e outro para as demais escolas interessadas. O Mais Educação é programa de ensino integral.

Bolsistas do Pibid também devem ser deslocados para escolas com maior percentual de estudantes com baixa alfabetização. Bolsistas do Pibid é programa de formação de professores.

“Identificamos algumas distorções no programa. Algumas faculdades concentravam os bolsistas todos na mesma escola. Eles não estavam onde [os estudantes] mais precisam”, alega Mercadante, que declara s pode ser considerada como ponto positivo avaliação das faculdades de pedagogia, ainda que a boa performance no Ideb das escolas onde atuam os bolsista. Segundo o ministro, de 26 mil escolas com maior número de alunos com baixo desempenho na Prova Brasil, só 1.600 têm bolsistas do Pibid.

Ainda que a boa performance no Ideb das escolas onde atuam os bolsista, mercadantedeclaraz s pode ser considerada como ponto positivo avaliação das faculdades de pedagogia.Segundo o ministro, de 26 mil escolas com maior número de alunos com baixo desempenho na Prova Brasil, só 1.600 têm bolsistas do Pibid.

“Desejamo que haja uma pactuação das faculdades de pedagogia com escolas públicas. A faculdade vai adotar um conjunto de escolas para formar seus alunos, e ela ganha pontos no MEC para avaliação do curso”, se essa escola melhora no Ideb.

DIRETORES

A pasta também anunciou um novo programa de formação de diretores para atuarem nas escolas públicas do país. A previsão é que sejam ofertadas 30 mil vagas por ano em cursos de formação vinculados a universidades e institutos federais.

Um primeiro edital, voltado para o cadastramento das instituições, deve ser arremessado no dia 4 de abril. O programa deve ser começado em julho de 2016.

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Para melhorar índices, MEC integra programas e deseja aumentar reforço escolar
>>>>>Por melhores índices, MEC integra programas e quer ampliar reforço – March 23, 2016

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

IdEntityPositiveNegativeNamed-EntityTotal occurrencesOccurrences (appearances)
1escolas7080NONE5 escolas interessadas: 1, escolas: 1, as 26_mil escolas consideradas: 1, escolas públicas: 1, 26_mil escolas: 1
2desempenho1600NONE5 baixo desempenho: 3, o bom desempenho: 2
3ano00NONE5 o 3º ano: 1, o 9º ano: 1, ano: 1, o 5o ano: 1, o 4º ano: 1
4alunos00NONE4 alunos: 1, os alunos: 3
5programa00NONE4 um programa: 2, o programa: 1, O programa: 1
6nós400NONE3 (tacit) nós: 3
7Mercadante00PERSON3 Mercadante: 3
8bolsistas00NONE3 os bolsistas: 3
9o Ideb00PLACE3 o Ideb: 1, o Ideb de as escolas: 2
10alfabetização080NONE2 alfabetização considerada: 1, alfabetização incompleta: 1