"Brasil: Dilma Rousseff sente-se “injustiçada” pelo impeachment"

Brasil: Dilma Rousseff sente-se “injustiçada” pelo impeachment

Foto: Wikipedia – Dilma Rousseff segurando a filha PaulaLeer también: Neuer renova contrato e pode completar uma década de BayernLeer también: Primárias EUA: Donald Trump e Hillary Clinton vencem em Nova Iorque Dilma Rousseff, que acusou o vice-presidente Michel Temer de complô, garante que se sente “injustiçada” pela aprovação na Câmara dos Deputados da abertura […]

DilmaRousseffsegurandoafilhaPaula.jpg

Foto: Wikipedia – Dilma Rousseff segurando a filha Paula

Dilma Rousseff, que acusou o vice-presidente Michel Temer de complô, garante que se sente “injustiçada” pela aprovação na Câmara dos Deputados da abertura do processo de destituição. A presidente do Brasil, na primeira declaração após a eleição, alegou que o processo de impeachment não tem base de sustentação” e não cometeu nenhum crime.

Se vai votar o processo de impedimento de a petista em este domingo.Consoante o número de votos, o processo pode progredir para o Senado ou ser arquivado.

Dilma Vana Rousseff é uma economista e política brasileira, filiada ao Partido dos Trabalhadores e atual presidente da República Federativa do Brasil.

Dilma Rousseff alegou: “Agora eu também enfrento por convicção golpe de Estado, um golpe, é o golpe em que se utiliza de uma aparência de processo legal e democrático para perpretar talvez o mais terrível crime contra uma pessoa, que é a injustiça, é condenar alguém inocente”.

São necessários 342 votos para aprovar a proposta de impedimento do mandato de Dilma. 343 dos 513 deputados federais disseram já estar em defesa da impugnação – mais que os dois terços necessários.

O processo de destituição passa agora para as mãos do Senado que também tem que votar há ou não motivo para julgamento. A presidente reafirmou que não pretende abdicar à Presidência do país: “eu continuarei lcombatendoe venfrentareitodo o processo, vparticipareie defender-me junto ao Senado”.

Um senado é uma assembleia deliberativa, em muitos casos a câmara alta de uma legislatura ou parlamento bicamarais.

Entretanto nas ruas, os apoiantes do afastamento da Presidente Dilma Rousseff defendem que são necessárias novas votações. Os manifestantes pró-governo prometem parar o Brasil, com ações de revolta não-violenta

Entretanto, num vídeo divulgado esta sexta-feira nas redes sociais, Lula da Silva reitera que a impugnação de Dilma Rousseff é um golpe de Estado. Reconhecendo que o governo tem equívocos que devem ser corrigidas, o antigo presidente promete que, vencida a combate contra a impugnação no domingo, garantirá com Dilma uma nova fórmula governativa.

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Brasil: Dilma Rousseff sente-se “injustiçada” pelo impeachment
>>>>>Dilma desiste de discurso televisivo contra impugnação –
>>>>>Às vésperas de decisão, país tem atos pró e contra impeachment –
>>>>>Brasil em suspense enquanto aguarda a votação do pedido de impeachment –

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

IdEntityPositiveNegativeNamed-EntityTotal occurrencesOccurrences (appearances)
1Dilma Rousseff25150PERSON7 Dilma: 1, Dilma_Vana_Rousseff: 1, Dilma_Rousseff: 3, (tacit) ele/ela (referent: Dilma_Rousseff): 2
2eu00NONE4 eu: 2, (tacit) eu: 2
3processo20NONE3 O processo: 1, todo o processo: 1, o processo: 1
4golpe00NONE3 um golpe: 1, o golpe: 2
5crime0340NONE2 nenhum crime: 1, mais abominável crime: 1
6falhas042NONE2 falhas: 2
7eleições1300NONE2 a votação: 1, necessárias novas eleições: 1
8Senado00ORGANIZATION2 o Senado: 2
9presidente00NONE2 o antigo presidente: 1, presidente: 1
10a injustiça080NONE1 a injustiça: 1